• Leonardo Tavares Rodrigues

ERP para construção civil: o que é e para que serve, exemplos dos principais recursos e benefícios

Atualizado: 11 de jul.


O que é um ERP para construção civil:



Pessoa digitando em um computador e um diagrama representando os colaboradores de uma empresa. Um sistema ERP para construção que integra todos setores de uma empresa.
ERP para construção civil

Um ERP nada mais é do que um sistema integrado que tem a capacidade de conectar as principais áreas de uma empresa controlando as suas informações, gerenciando seus recursos e automatizando seus processos. Dessa forma departamentos como orçamento, suprimentos (compras), custos, planejamento, financeiro/fiscal, contabilidade, visualizam informações em tempo real importantes da empresa para tomada de decisões.


A sigla ERP vem do inglês Enterprise Resource Planning, que traduzindo significa o Planejamento dos Recursos Empresariais. A ideia é que seja um software ou um conjunto de softwares ou ainda, um grande software rodeado por outros aplicativos que funcione para automatizar a gestão das empresas.


Para que serve um sistema ERP na Construção Civil e engenharia:


Especificamente na construção civil o gerenciamento de atividades baseadas em projetos, cuja principal característica é ter escopo, prazo e orçamento definidos, é de vital importância para as empresas. Neste tocante, os ERPs tradicionais, voltados especialmente para a manufatura, não atendem, com a abrangência requerida, este dinâmico segmento da economia.


É portanto, oportuno e muito vantajoso, que empresas desse setor como, construtoras, gerenciadoras, incorporadoras ou instaladoras utilizem um sistema ERP específico para construção civil, de outro modo a ferramenta jamais terá aderência e flexibilidade necessária para realização dos processos no dia a dia de trabalho e inevitavelmente entrará em desuso, desperdiçando tempo e recursos. Como se sabe essas ferramentas possuem um alto valor de investimento além de demandarem exagerado período de implantação.


A utilização de um ERP na construção civil é de fundamental importância para se obter um controle de custos e um planejamento preciso e confiável dos seus projetos. Eliminar o uso de planilhas e migrar toda a gestão para dentro de um ERP, significa ter maior agilidade, segurança, confiabilidade e padronização dos processos. Saber de forma rápida e precisa qual o valor atual da sua obra, em quais atividades estou tendo desvios, onde estou adiantado ou atrasado, como está o meu fluxo de caixa, histórico de preços, comparativo do orçado x realizado, ter um processo estruturado e integrado que vai desde a requisição de materiais ou serviços até o respectivo pagamento e tudo isso orquestrado por um workflow de aprovação que envolve e responsabiliza todos colaboradores do processo são alguns dos principais benefícios de ser ter um ERP.


Exemplos dos principais recursos e benefícios


Principais módulos de um ERP específico para construção civil:


  1. Módulo de Orçamento para Concorrência: Criar seus orçamentos para concorrência de forma rápida e precisa. Aqui estou me referindo ao momento antes de ganhar uma obra.

  2. Módulo de Controle de Custos: análise daquilo que foi orçado x executado apresentando os desvios e podendo colocar projeções manuais se for o caso. Controlar os custos a partir da EAP trará um benefício extra de visualização e organização das informações muito interessante

  3. Módulo de Suprimentos: Fazer todo o processo de compra, podendo montar um mapa de cotação com fornecedores, pegar preços de forma automática, são diferenciais desse módulo.

  4. Módulo de Workflow de Aprovação: Essa ferramenta costuma permear todos os outros módulos de um ERP e é muito importante para dar segurança e envolvimento de todas as áreas.

  5. Módulo de Medição de Fornecedores: O processo de medição é muito importante para fazer o acerto de contas com os fornecedores que durante os seus contratos de serviço por exemplo, recebem adiantamentos, fazem compras com outros sub-fornecedores e que depois precisam ser descontadas do contrato principal, pode existir uma instrução de retenção ou garantia contratual (normalmente 5%) e que ao final do contrato toda essa gestão precisa ser feita com precisão.

  6. Módulo de Contratos: Gerar contratos com os fornecedores de forma automática a partir de um pedido e ter a possibilidade de acompanhar e fazer à gestão das assinaturas eletrônicas por dentro do ERP, agiliza o processo de forma segura e confiável.

  7. Módulo de Qualidade: é muito importante dentro de um ERP de construção civil ter a possibilidade de poder qualificar e avaliar os seus fornecedores durante por exemplo as medições assim eles vão ganhando um histórico de avaliações que poderão ser consultados pelo suprimentos sempre que forem fazer uma nova contratação.

  8. Módulo de Estoque: fazer a gestão de um estoque central ou de um almoxarifado de uma obra é muito importante e necessário para evitar desperdícios e atender as novas solicitações da empresa com maior agilidade.

  9. Módulo Financeiro: Ter um contas a pagar integrado eletronicamente com os principais bancos para efetuar os pagamentos é fundamental para garantir agilidade e segurança. A regra de ouro aqui para que não se perca um dos objetivos principais dos ERPs que seria a gestão dos custos das obras, é não permitir que o sistema deixe entrar um pagamento no módulo financeiro sem uma ordem de compra. Ainda no financeiro fazer a gestão dos recebimentos, conciliações bancárias automáticas, acompanhamento dos pagamentos pendentes, são características fundamentais desse módulo.

  10. Módulo Contábil: Ter uma contabilização integrada ao processo financeiro para gerar a escrituração contábil dentro do ERP e preparar os documentos para as obrigações fiscais será parte importante do processo.

  11. Módulo de Planejamento: Ter a possibilidade de distribuir as atividades da sua obra no tempo será muito importante pois como tudo está integrado dentro do ERP, o sistema poderá cruzar essas informações com aquelas vindas de outros módulos (orçamento, financeiro, compras) e gerar indicadores úteis do valor agregado, fluxo de caixa, previsões, desvios, etc...

  12. Módulo de Relatórios BI: Poder consolidar as informações de forma personalizada através de dashboars, relatórios impressos e até mesmo o Power BI, trará muito mais liberdade para o usuários que desejam criar seus próprios controles. Isso é sem dúvidas um grande diferencial para um ERP da construção civil.


Outras características importantes para um ERP específico da construção civil:

  1. Como dissemos é necessário que seja um sistema completo e integrado que parte lá do orçamento indo da requisição de materiais ou serviços até o respectivo pagamento;

  2. Ter uma visão baseada na Estrutura Analítica de Projeto - EAP (em inglês WBS – Work Breakdown Structure) de forma flexível que permite por exemplo alterações acrescentando adicionais de serviço ao longo de tempo é fundamental pois é justamente o que ocorre ao longo de um projeto típico de engenharia.

  3. Ser multi-empresa, ou seja: o usuário pode configurar suas unidades de negócios, filiais, obras, etc.

  4. Permitir, de maneira simples e prática, o faturamento direto (faturamento em nome do cliente), pratica amplamente utilizada na construção civil.

  5. Trabalhar com visões do projeto: Meta (orçado), Executivo, Atual, Físico x Financeiro e Receita. Isso ajuda a segmentar de forma muito intuitiva as informações que serão trabalhadas.

  6. Ter um o processo rico em informações complementares que permanecem dentro o sistema: anexos, textos, e-mails.

  7. Ter um workflow configurável para aprovação de requisições, cotações, pedidos, medições e pagamentos que permite criar alçadas por valor, por estouro de metas, etc.

  8. Permitir ampla flexibilidade nas formas de pagamento: fatura, adiantamento, devolução de retenção e subfornecimento.

  9. Contabilizar toda a movimentação financeira.

  10. Permitir, de forma simples e amigável, a utilização do pagamento eletrônico, integrado com os principais bancos (inclusive impostos).

  11. Exibir com facilidade painéis e relatórios gerenciais para acompanhamento das operações.

  12. Ter interface WEB e Mobile para consultas e aprovações


Indicação do melhor ERP específico para construção civil com foco em controle de custos e planejamento de obras do mercado:


Lumina ERP


O sistema Lumina ERP da empresa Lumina IT ao longo dos seus 12 anos atuando nesse mercado, vem se destacando com uma proposta de software ERP específico para construção civil muito aderente às construtoras e gerenciadoras que buscam por soluções completas porém menos engessadas e mais intuitivas comparadas aquelas mais tradicionais do mercado.


Veja alguns diferenciais. e as principais soluções da ferramenta.



Outras informações do Lumina ERP:

Implantação:

O processo de implantação é bastante objetivo e procura produzir o menor impacto possível nas atividades operacionais do cliente, contudo, conta com a determinação necessária para que a implantação seja bem-sucedida. O Projeto de Implantação requer:


Um representante do cliente na implantação, que será o seu elo de ligação com a LUMINA IT.

O representante será comunicado de todos os eventos e participará daqueles que julgar necessários, sendo o principal responsável de difundir para a empresa o compromisso da alta direção com o projeto. Isto é fator indispensável ao sucesso.


O ERP não existirá por si só. Ele necessita que a operação seja adequada. Para tanto, devem ser designados um ou mais usuários chave “UC’s”, responsáveis pelos processos internos específicos, tais como: suprimentos, custos, planejamento, fiscal, financeiro, contábil. Ainda que um mesmo UC seja responsável por mais do que um departamento. Afinal, ele conhece o negócio da empresa em profundidade, podendo obter do ERP o máximo para as suas necessidades.

IMPORTANTE: ao contrário do que ocorre com outros ERPs, o processo de implantação é rápido e objetivo. Os “UC’s” continuam desempenhando normalmente suas atividades, são apenas convocados para reuniões breves (1 h), agendadas de acordo com o cronograma previamente aprovado. Um projeto de implantação típico leva em torno de 40 a 45 h. As aulas são remotas e podem ser gravadas.



Infraestrutura:

O Lumina ERP é 100% na nuvem tendo apenas uma aplicação instalada na máquina do usuário e o banco de dados pode ser hospedado em qualquer datacenter. Caso haja interesse do cliente, a Lumina IT oferece os serviços de hospedagem, manutenção, backups, etc, sem exigir do cliente investimentos em servidores e seus custos relacionados.


Modalidade Contratual:

A Modalidade Contratual para implantação do LUMINA ERP é simples. Trata-se de um valor de implantação que envolve todo treinamento e liberação das licenças. E uma assinatura mensal incluindo Evolução, Suporte e Manutenção.

Como Suporte, a LUMINA IT prestará esclarecimentos sobre a operação do ERP através de um sistema de chamados, pelo e-mail e se necessário um contato mais próximo pelo SKype, whatsapp, telefone.

Como Evolução, o cliente obterá, sem custo adicional, o direito de utilizar o LUMINA ERP no estado da arte, ou seja, sempre em sua mais recente versão. Cabe ressaltar que a evolução do LUMINA ERP é absolutamente constante, com várias evoluções anuais